Por uma viagem ainda mais responsável

22/11/2018

Desde que a Cabify nasceu, há sete anos, em Madrid, tivemos alguns grandes momentos de orgulho. Como o dia em que iniciámos as nossas operações na América Latina. Ou aquela segunda-feira de manhã quase surreal, anos atrás, quando soube que tínhamos alcançado 1 milhão de viagens em todo o mundo. Mas acho que o anúncio de hoje me deixa ainda mais orgulhoso.

Hoje tornamo-nos oficialmente a primeira app de mobilidade da América Latina e da Europa a ser 100% neutra em carbono. Assumimos a responsabilidade pelo nosso impacto ambiental e decidimos que, até que a Cabify funcione com energia limpa, vamos compensar todo o CO2 que produzimos. Não só o CO2 emitido pelos veículos que usam a nossa plataforma, mas também aquele gerado pelos servidores que mantêm as nossas apps, pelos nossos escritórios e até pelas deslocações da nossa equipa.

Além disso, não começaremos a partir de amanhã, nem de hoje. Não perdemos tempo e compensámos as emissões de todas as nossas atividades durante este ano.

Como?

A compensação de carbono é essencialmente o investimento em projetos que retiram da atmosfera o dióxido de carbono que uma determinada atividade gerou. Em parceria com a First Climate, encontrámos um projeto que é garantia de um impacto real e mensurável, além de ser reconhecido mundialmente por seu trabalho excepcional: o projeto Madre de Dios na Floresta Amazónica peruana.

Para mim era importante escolher um projeto com base num dos nossos principais mercados e, quando me mostraram a forma como o Madre de Dios protege um dos ecossistemas mais ricos do mundo, soube que era perfeito para nós. Este projeto emprega comunidades locais para evitar a desflorestação numa parte da Amazónia, onde a extração ilegal de madeira é intensa. Desta forma, combatemos o aquecimento global, enquanto protegemos a biodiversidade. É um grande projeto, muito inspirador e impactante. Tenho um orgulho enorme em dizer que se alguém viajar com a Cabify ou um motorista colaborar connosco, em qualquer um dos 11 países em que estamos, estará a proteger parte da Floresta Amazónica. O projeto abrange uma área de floresta tropical equivalente à superfície de Portugal e, até agora, já ajudámos a preservar mais de 5,3 milhões de árvores.

Qual é o próximo passo?

Este é um passo enorme para minimizar o nosso impacto ambiental e reflete um compromisso a longo prazo de garantir que nossa atividade faz das cidades realmente um melhor lugar. Também sabemos que esta não é uma solução definitiva. Ano após ano, devemos esforçar-nos para reduzir as emissões que geramos, enquanto aumentamos o número de veículos elétricos na nossa plataforma. No entanto, também não é uma ação isolada. Este ano demos passos importantes para cumprir os 17 objetivos das Nações Unidas para o desenvolvimento sustentável. Mudámos as nossas garrafas de água de plástico por embalagens cartonadas na Espanha; atualizámos as nossas instalações de reciclagem nos nossos escritórios em todo o mundo; e assinámos o Pacto Global da ONU.

E isso é apenas o começo. Ainda há um longo caminho a percorrer e há muitas mudanças e iniciativas que estão por vir. E se há uma coisa que aprendi nestes sete anos é que as coisas que realmente valem a pena não chegam da noite para o dia. Mas estamos no caminho certo e, com o apoio da nossa comunidade de passageiros e motoristas, podemos continuar a fazer das cidades melhores lugares para se viver, enquanto minimizamos de maneira progressiva o impacto que temos sobre o meio ambiente.

Juan de Antonio, fundador e CEO da Cabify.